Menino e cavalo cegos disputam provas de Três Tambores
Por Eduarda Araújo | Canal Rural
Menino e cavalo cegos disputam provas de Três Tambores

Gabriel Ottoni, de apenas 10 anos, já conquistou três títulos e foi reconhecido como paratleta pela ABQM

Menino e cavalo cegos disputam provas de Três Tambores-1

Gabriel Ottoni tem apenas 10 anos de idade e já ganhou três títulos nas provas de Três Tambores, entre as dez que competiu. Esses prêmios por si só já são uma grande conquista, mas tornam-se ainda mais importantes pelo fato de Gabriel ser cego desde bebê. Este ano o menino conseguiu uma importante aliada ao obter o reconhecimento de paratleta pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM).

Agora, o jovem tem o apoio da Associação para participar das disputas e, a partir deste ano, suas classificações já somam pontos para que ele mude de categorias na modalidade e siga na preparação para participar de competições nacionais.

Gabriel mora em Sorriso, no Mato Grosso, e nasceu prematuro, aos seis meses de gestação. Depois de passar pouco mais de três meses na UTI (Unidade de Terapia Intensiva), acabou perdendo a visão devido às doses excessivas de oxigênio que precisou receber para sobreviver.

Em 2016, a escola onde estudava ofereceu aulas gratuitas de equoterapia e foi durante as sessões que ele conheceu o cavalo ‘Pé de Pano’, que também não enxerga. Hoje, Gabriel treina com diferentes animais, mas esse é, sem dúvidas, seu favorito.

Durante os treinos, o menino e o cavalo são guiados apenas pelas palmas do técnico. Ronaldo Martins, médico veterinário e doutorando da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), explica que o fato de o cavalo ser cego faz com que a audição, segundo sentido mais bem apurado do animal, se desenvolva ainda mais, ajudando tanto o cavalo como o cavaleiro. “Pela experiência que tenho com equinos, eles adaptam-se ao ambiente com certa ‘facilidade’ e, assim como os humanos, utilizam bastante a audição”, conta.

Confira no vídeo abaixo o desempenho da dupla sendo guiada pelas palmas do treinador:

Agora, Gabriel e Pé de Pano se preparam para disputar as próximas provas da ABQM.

 

Por Eduarda Araújo | Canal Rural